código Ágil

Agile, Scrum, Extreme Programming , Java e mais

Os cínicos padrões do dia-a-dia

Posted by Luciano Félix em 21 fevereiro, 2008

TDD, FDD, DSDM, MDA, DDD, XP a indústria de software é muita criativa quando se trata de criar padrões, novas tecnologias e metodologias de gestão nos afogando numa sopa de letrinhas se fim.

Todos esses padrões são muito interessantes na teoria, mas existem aqueles padrões que surgem do dia a dia do desenvolvimento de sistemas e esses são muito mais cínicos do que os que normalmente conhecemos.

Scott Berkun autor do best-seller The Myth of Innovation publicou em seu blog uma divertida lista com algums padrões do dia a dia.

Desenvolvimento Direcionado ao Bundão (Asshole Driven Development – ADD) : Qualquer time em que o maior bundão toma todas as grandes decisões está usando o ADD. Toda sabedoria, lógica ou processo é jogada pela janela quando o Sr.Bundão está na sala, fazendo qualquer coisa idiota e egoísta que ele imagina ser sensacional. Existem várias regras e processos mas o Sr. Bundão quebra todas elas e as pessoas o seguem.

Desenvolvimento por Dissonância Cognitiva (Cognitive Dissonance Development – CDD) : Utilizado em qualquer organização onde existem 2 ou mais correntes divergentes de como software deve ser escrito. A tensão e os problemas entre essas correntes vista em reuniões e decisões individuais define o projeto mais do que um corrente sozinha.

Engenharia em Tirar o Seu da Reta (Cover Your Ass Engineering – CYAE): A força que guia os esforços individuais que garante que quando a merda bater no ventilador, a culpa não será deles.

Desenvolvimento por Negação (Development By Denial – DBD) : Todo mundo finje que existe um método para o que está sendo feito e tudo vai indo bem, quando na realidade as coisas estão uma bagunça e o processo foi esquecido. Quanto pior as coisas ficam, mais as pessoas dependem da negação do que realmente está acontecendo para sobreviver.

Metodologia de Auto-Promoção (Get Me Promoted Methodology – GMPM) : Pessoas escrevem código e fazem modelagens para aumentar sua visibilidade, satisfazer os caprichos do chefe e acelerar sua ascensão, não importante quão longe dos objetivos reais da empresa essa pessoa esteja. Isso inclui permitir que disastres aconteçam para que elas possam ser vistas como heróis quando escrevem gambiarras que parecem ótimas no curto prazo mas que desmoronam assim que o autor sai da equipe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: